Aprenda idiomas on-line!
previous page  up Índice  next page  | Free download MP3:  ALL  51-60  | Free Android app | Free iPhone app

Home  >   50linguas.com   >   português PT   >   africâner   >   Índice


57 [cinquenta e sete]

No médico

 


57 [sewe en vyftig]

By die dokter

 

 

 Clique sobre o texto! arrow
  
Eu tenho uma consulta no médico.
Eu tenho a consulta às dez.
Qual é o seu nome?
 
 
 
 
Aguarde na sala de espera, por favor.
O médico já vem.
Qual é o seu seguro médico?
 
 
 
 
Em que lhe posso ser útil?
Tem dores?
Onde é que dói?
 
 
 
 
Eu tenho sempre dores nas costas.
Eu tenho muitas vezes dores de cabeça.
Às vezes tenho dores de barriga.
 
 
 
 
Tire a parte de cima da sua roupa!
Deite-se na marquesa se faz, por /se faz favor!
A tensão arterial está boa.
 
 
 
 
Eu vou dar-lhe uma injeção.
Eu vou dar-lhe comprimidos.
Eu vou dar-lhe uma receita para a farmácia.
 
 
 
 
 

previous page  up Índice  next page  | Free download MP3:  ALL  51-60  | Free Android app | Free iPhone app

Palavras longas, palavras curtas

O tamanho de uma palavra depende do seu conteúdo informativo. Foi isto que ficou demonstrado num estudo americano. Os investigadores analisaram palavras de dez países europeus. Isto foi feito com recurso a um computador. Através de um programa, o computador analisou diversas palavras. Com uma fórmula, foi calculado o conteúdo da informação. O resultado foi inequívoco. Quanto mais curta for uma palavra, menos informação ela transmite. É interessante o facto que usamos mais vezes as palavras curtas do que as longas. O motivo por detrás disto pode estar associado à eficiência da língua. Quando falamos, concentramo-nos no mais importante. Palavras sem muita informação não devem ser, por isso, muito longas. Isto garante que não percamos muito tempo com coisas sem importância. A relação entre o tamanho e o conteúdo apresenta ainda uma outra vantagem. Deste modo, assegura-se que o conteúdo informativo seja constante. Isto significa que no mesmo período de tempo transmitimos a mesma quantidade de informações. Podemos, por exemplo, usar poucas palavras longas. Ou também, pelo contrário, usar muitas palavras curtas. Independentemente do que decidamos: o conteúdo informativo continua a ser o mesmo. Logo, o nosso discurso tem um ritmo uniforme. Assim, torna-se mais fácil para os nossos interlocutores nos escutarem. Se a quantidade de informações estivesse sempre a variar, seria muito mais difícil. Os nossos interlocutores não se adaptariam bem à nossa conversa. A comunicação seria assim muito mais difícil. Quem quiser ser bem compreendido, deve escolher as palavras curtas. Porque as palavras curtas são melhor entendidas do que as longas. Ou, como se diz em inglês: Keep It Short and Simple! Resumindo: KISS!

 

Downloads are FREE for private use, public schools and for non-commercial purposes only!
LICENCE AGREEMENT. Please report any mistakes or incorrect translations here.
© Copyright 2007 - 2015 Goethe Verlag Starnberg and licensors. All rights reserved.
Contact
book2 português PT - africâner para principiantes